Entrevista com Jucineide Carvalho – Coordenadora de GT do CAEduca 2021

A entrevistada desta vez é Jucineide Carvalho

Jucineide Carvalho é Doutoranda em Educação na Universidade Federal da Bahia (UFBA), com Mestrado em Formação e Educação a Distância pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e Pedagoga pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB).  Experiência em Educação Básica, Superior e corporativa nas modalidades presencial e a distância, com atuação em docência, coordenação pedagógica, gestão escolar, formação de professores/as, coordenação de cursos na Educação Superior e direção acadêmica, criação de materiais didáticos para EaD e propostas de formação profissional para indústrias.  

Avaliadora do INEP/MEC, Secretária da Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED)/Núcleo Bahia, membra do Comitê do Programa de Combate ao Racismo Institucional (PCRI)/Prefeitura Municipal de Salvador, idealizadora da página @jucineidecarvalho.educacao no Instagram, onde compartilha sobre as dimensões de atuação da carreira profissional em Pedagogia. É também Coordenadora do GT Gestão Educacional e Formação Docente do CAEduca 2021.

1) Você foi selecionada para coordenar um dos Grupos de Trabalho do CAEduca. Nos conte um pouco como foi a sua trajetória acadêmica até esta seleção.

Atuo simultaneamente com gestão educacional e formação docente, desde 2001. Mas, somente em 2007 escrevi meu primeiro texto, em co-autoria para um evento acadêmico internacional. Ao chegar ao evento vi quanto riqueza de experiências, foram registradas e apresentadas. Também percebi que muitos/as não estavam lá por falta de oportunidade. Como Pedagoga, não fui formada para a área acadêmica e, sim, escolar. Quando descobri o universo da academia, avancei em minha produção e decidi colaborar para que outras pessoas o fizessem. Em 2020 apresentei dois trabalhos no CAEduca e experienciei o ambiente dos eventos acadêmicos on-line de alto nível. Agora, em 2021, me candidatei para coordenar o GT e colaborar com a produção e a difusão do conhecimento educacional produzido por Professores/as.

2) O que mais lhe chamou atenção no CAEduca?

A oportunidade de Professores/as compartilharem suas experiências de vida e de formação em um evento científico com dimensões internacionais em GTs com diálogo amplo sobre a área educacional. Também da valorização dos resumos expandidos para publicação em livro impresso, o que se torna uma formação de Professores/as que se aprofundam em processos de pesquisa. Além de, por ser on-line ser altamente democrático. Em minha página no instagram tenho ensinado como Pedagogas/os podem transformar suas experiências profissionais em artigos e resumos. Há muita experiência na Educação Básica que precisa ir para os eventos acadêmicos. O CAEduca é uma grande oportunidade!

3) A temática do seu GT é fundamental para pensar a educação de maneira interdisciplinar. O que você concebe como principal desafio da temática?

As políticas públicas educacionais para a gestão democrática e para a formação de professores é bastante vasta. Esses dois campos são fundamentais para a aprendizagem dos/as brasileiros/as ou qualquer que seja a nacionalidade. No entanto, são muitas as nuances do debate educacional para que a gestão seja de fato democrática e que a formação de professores não seja espaço de instrução e, sim, de criação, inclusive em contextos de instituições privadas. Essa riqueza de debates torna o GT8 muito relevante à educação, porque ele vai realçar a construção do conhecimento produzido pelos/as Professores, que precisa cada vez mais ser difundida. Esses, para mim, são os desafios da temática e teremos o prazer de ler juntos/as as produções dos/as Colegas em seus contextos.

4) Bom, outros pessoas vão se espelhar em você para participarem das próximas iniciativas do CAEduca. Que dica final você daria para que possam produzir textos de qualidade e inovadores

Sempre faço esse exercício em minha profissão e tenho comunicado isso em minhas redes sociais. Digo que toda experiência educacional é relevante. É preciso, porém, organizar a experiência para comunicar. É aí que o CAEduca tem papel fundamental. O congresso orienta a estruturação da experiência, com as normas para submissão. Então, liste suas experiências, organize como ela foi realizada, faça a fundamentação teórica, ou seja, os estudos que contribuíram para o seu fazer ou refletir, apresente os resultados, adeque o texto às normas e peça para algum/a Colega ler antes de submeter. Já deixe suas experiências organizadas para as próximas edições do CAEduca. E coloque em seu lattes sua publicação em livro impresso, quando for lançado. Sua experiência é irredutível e relevante.

Gostou da entrevista? Não esqueça de comentar e compartilhar.

Para mais informações sobre o CAEduca e se cadastrar para novidades, visite o site www.caeduca.com

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *